BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS

30 de jul de 2008

Pois é...

Acho que também tô falando como as minhas mais novas amigas de infância.
http://flaviamelissa.blogspot.com
http://noiasedelirios.blogspot.com

Adooooooooooooro!

Mu Team.

Boas vibrações

Esse não podia faltar

Desculpem o momento faltadecriatividade.
Isso acontece ultimamente graças a minha rotina:quartaSampa,quintacursodeFotografia,sextaIlhabela,Origang,Mosaicoeafins.
Mas esse dia, ou melhor, esta noite sobre a qual discorro a seguir, foi bem legal e claaaaro que rendeu um post.


Festa é demais... muito legal mesmo...
Ainda mais quando todos estão loucos e você tomou apenas 1/2 caipirinha (ruim) preparada por um rapaz um tanto quanto maluquete. Só pra ter uma noção, quando ele foi colocar a caipirinha no copo era tanto limão que não cabia... mas ele queria que coubesse...
Todos estavam bem bêbados e eu escolhi ficar só observando os acontecimentos. E não me arrependi; aliás, acho que deveria fazer isso mais vezes.
A festa nem tava tão boa assim, mas valeu penas cenas totalmente inusitadas que foram presenciadas por mim.

Luz, house rolando na festinha e a galera levando super a sério a filosofia do "Dance Like No One's Watching" mas, eles não contavam com minha astúcia...

Alguns dos momentos por mim presenciados serão listados abaixo:

A moça que dançava super livre, hiper leve e mega solta com um outro rapaz que dançava todotodo com ela enquanto olhava pro amigo e fazia um gesto (terrível) de afogandooganso seguido de uma caradecafadocaramba. E o coitado era feio que só, daqueles que se bobear foi embora sozinho da festa sem ninguém ver e no dia seguinte pros amigos diz:

-"Nossa brother... 4... sem parar". Ahhhhh mafafavô!!

Outra moça cismou comigo, bem comigo, coitadinha de mim:

- "Oi flooooor querida... tudo bem?"
- "Oi, tudo bem sim."
- "Que bom.... Cadê seu namorado?" - (parecia que era a única coisa que queria saber... novidade! Pffff!)
- "Foi lá no bar pegar uma breja."
- "Nossa Pri, você sabei que eu AMO meus amigos que não são nem tanto céu, nem tanta terra? E você está desse jeito. Está entre as duas dimensões da festa... olha!" - diz a tal olhando pra cima.

Pois bem meu povo, eu olhei... e sabe o que eu vi? Pois eu digo o que vi:
Vi uma faixa d decoração que dividia a festa porque o quintal era muito grande... e a coitada da moça achava que era tipo um porta... e jurava de pés junto que a energia dos dois lugares era diferente... ainda bem que eu tava meio a meio... UFA!

Momento indignação: sabe o que é? É que eu sou daquelas queachaquesimpatiaDEMAISsoaFALSO, e, assim, você um dia disse que minha energia é muito boa e que eu sou uma pessoa linda e bla bla bla... mas bem que agarrou logo a primeira oportunidade de dar em cima do meu namorado descaradamente (praticamente na minha cara).
Soooooooooooo... não serei simpática e terei prazer em fazer você perceber... a não ser que peça pra eu desenhar...

Enfim...

Tinha outra moça lá que me cobrava por um tal Calendário Maia que um dia, quando ela era casada com um amigo meu, eles viram e então eu falei:
- "Tudo bem pode ficar com vocês por um tempo".

Ela agora pensa, ou dá de louca que eu DEI o tal calendário pra ela e me cobra toda vez que me vê: -"Cadê o MEU desenho?"
Ah Péralá...

Primeiro: não é um desenho, e eu nunca falei assim dele. É um Calendário Maia.
Segundo: Não é também qualquer Calendário Maia. É um Calendário Maia desenhado e pintado a mão no papiro (tipo de papel original ao que foi encontrado o original) por um jogador de hóquei Mexicano que eu conheci! Como posso dar uma coisa dessas??? Alguém aí tem uma explicação plausível?????

Tava na festa também o ex-patrão, futuro candidato a vereador da Ilha faendo a social que é comum aos políticos. Tava lá, daquele jeito mazanza de sempre... e bêbado. Sabe quando a pessoa tá tão chapada, mas tão chapada que fica toda mole e às vezes até dá uma desequilibrada pra trás... pois é, tava bem assim. Uhuhuuuhuuuu!!!

Ah! Descobri também que ele bêbado fica um porre e pesa!
Redundismos a parte, era isso mesmo!

Também tava na festa EU careta. E esta foi a melhor parte...
Tava lá eu, meus olhos que não perdiam nenhum momento e meu Gudang sossegados quando decidi ir pegar um goró no bar (mais tarde fui perceber que este goró era a 1/2 caipirinha do começo do post). Fui... no meio do caminho encontrei um amigo:

- "Nossa... muito alto o som aqui. Como conseg.."
- "Quê?", diz o amigo
- "Muito ALTO o som aqui!"
- "Ahhh! Assim é que é bom."

Dei um sorriso como quem já estava de saída, mas pensando:

Momento pensamento: "whatever.... o que você entende de eletrônico né... festa com goró de graça... tá lindo mesmo pra quem gosta de cerveja. Já eu que não gosto, vou pagar cincão pela caipirinha do maluco ali.

É muito importante ressaltar que os fatos por mim descritos a seguir aconteceram em 1 milésimo de segundo.

Sabe aquela luz que faz todo mundo dançar em camera lenta? Pois é, me sinto mal com ela, aacho que é um tipo de fobia sei lá.
Enfim, o importante é que por alguns momento a luz estava iluminado o meu caminho quando de repente....

Depois do sorriso, me virei e comecei a ir em direção ao bar, mas a luz que eu odiava (mas que no momento tava dando uma força), resolveu dar um intervalo maior entre seus piscas bem na hora que eu ia subir um degrau pra chegar no bar.

Foi quando... OOOOOOPS! Did it again!
Me estabaquei no chão.

Louco pra uma careta no meio de tantos chapinskis!!!

Ainda bem que ninguém percebeu, a não ser um amigo que ia na minha frente. Dei uma cabeçada na bunda dele e escapei de não levar um tapa porque ele pensou que era um macho empurrando ele. Ele só amassou o copo descartável que tava com outro goró feito pelo maluquete.

Levantei peguei a caipirinha do maluco e ficou assim... quem caiu? Hein? Hã?!

P.S: Ainda bem que esqueci de pagar os cincão da caipirinha!

Boas vibrações!

29 de jul de 2008

Você pediu...

E eu só obedeço.
Tá lá... comentários no blog de fotos, Melissa!

Boas vibrações!

24 de jul de 2008

Força e Fragilidade

"Faça um esforço para considerar como coisas transitórias todas as circunstâncias adversas e inquietações. Como ondulações na água de um lago, elas surgem e logo desaparecem. À medida que nossas vidas são carmicamente condicionadas, caracterizam-se por infindáveis ciclos de problemas. Um problema aparece e passa e logo em seguida surge outro"

"Carma é uma palavra sânscrita que significa 'ação'. Designa uma força ativa, significando que o resultado dos acontecimentos futuros pode ser influenciado por nossas ações. Supor que carma é uma espécie de energia independente que predestina o curso de toda a nossa vida é incorreto. Quem cria o carma? Nós mesmos. O que pensamos, dizemos, fazemos, desejamos e omitimos cria o carma. Não podemos, portanto, sacudir os ombros sempre que nos defrontamos com o sofrimento inevitável. Dizer que todo o infortúnio é mero resultado do carma equivale a dizer que somos totalmente impotentes diante da vida. Se isso fosse verdade, não haveria motivo para se ter qualquer esperança."

Sua Santidade, O Dalai Lama
Foto: Paulo Vasconcelos Neto
Boiçucanga - Lit. Norte
Boas vibrações!

News 2 - 1ª Regata O Rei da Ilha

Fotos da Regata publicadas no site www.kitesurfmania.com.br
Quem quiser vailá ver.

O link está na seção Hot News - 1ª Regata o Rei da Ilha.

E como já diria minha parceira "para o alto e avante".

Boas vibrações!

News

Fotos novas nos blogs de foto!
Take a look!



Boas vibrações!

23 de jul de 2008

Sagitareidade

Como bons Sagitarianos, publico no meu blog um texto escrito por um brother (sagitariano também... of course!) de coração.
Lembro como se fosse hoje o dia que ele me mandou o texto seguinte via msn.

Quando li pensei: Nossa! Essa sou eu!

Sagitarianos de plantão: preparem-se para ler sua personalidade publicada aqui, na world wide web:

"O mundo não seria tão divertido se não existissem os sagitarianos. Donos de um senso de humor enorme, são capazes de fazer qualquer um se animar em qualquer situação.

Nenhuma figura mitológica representa tão bem Sagitário como o centauro, metade homem, metade cavalo. De um lado um ser racional que filosofa sobre a vida e faz tudo para que a lei seja obedecida. De outro, um tão abrutalhado que é capaz de comprar uma briga fazendo voar cadeiras para todos os lados.

Extremamente francos, sempre prezam a verdade, mesmo que ela seja inadequada para o momento, o que os faz passar por incovenientes em algumas situações.

Aventureiros e livres que são, é impossível segurá-los quando decidem viajar e conhecer outros mundos. Fome... como têm fome estes sagitarianos. Comem qualquer coisa, desde arroz, feijão e ovo frito (claro que um prato enorme) até sopa de rinoceronte rosa da Iugoslávia.

Sagitarianos são eternos gozadores, mesmo quando estão brigando. Assistir a uma briga em que eles estejam participando é o mesmo que assistir a uma comédia italiana, com sacadas geniais e um humor ferino terrível, antes de começarem a voar pratos e cinzeiros. Depois disso são capazes de chamar o adversário, todo arrebentado, para tomar uma cerveja e esquecer as diferenças; desde que sua opinião tenha sido aceita.

Eles se acham os donos da verdade e discutem horas, só pra convencer as pessoas sobre um ponto de vista seu.

Dinheiro... como gastam dinheiro. Consumistas por natureza, não conseguem conter seu impulso de comprar qualquer coisa, uma de cada cor e de cada modelo. Mas eles têm sorte e sempre arranjam dinheiro, nem que seja em jogo. Que por sinal, adoram.

Ser amigo de um sagitariano é ser o melhor amigo dele mesmo que você não queira.

Crédulos e ingênuos, costumam se decepcionar com aquele melhor amigo que conheceu numa viagem no último final de semana, que pediu dinheiro emprestado e que não devolveu. Mas tudo bem. Depois de reencontrá-lo e cobri-lo de porrada ele ainda vai chamá-lo pra tomar uma cerveja e relembrar os velhos tempos. Mesmo que estejam completando três semanas de amizade."


Por Douglas Spernega, sagitariano... como eu e Triskle brother for the fuckin' ever!

Foto: Eu por eu mesma (Priscila Rocha)
Sagitariana à flor da pele

Boas vibrações!

21 de jul de 2008

Sol, Vento, Mar e Kitesurf. AÍ siiiiiiiiim...

Um sonho realizado... Um dia em São Paulo eu falo pra uma amiga minha: - "Nossa, tô um pouco atrapalhada viu... um dia eu não tenho "nada", no outro eu tenho tudo e mais um pouco."
Me referia à minha câmera fotográfica nova, flash, objetivas e cartões de memória que eu ganhei e AMEI... acho que nunca esperei tanto por uma coisa na minha vida quanto isso... o Rafa disse que queria ter fotografado a minha cara quando parou o caminhão do SEDEX em frente ao hotel.

O curso em São Paulo me pareceu ser bem maneiro. Pouca gente, professor maneiro... só é um pouco complicado pra chegar mas, enfim... Babylon! O curso foi quinta à tarde. A noite, cheguei na na Ilha e o Rafa me disse que eu ia fotografar no evento de Kite que ia rolar no final de semana. Fiquei MEGA feliz e no sábado... lá vamos nós para a praia...

Mas......... Não ventou!

Okei... ficamos na praia até mais ou menos meio-dia, o evento foi trasnferido para o dia seguinte. E ainda bem que isso aconteceu. No domingo (ontem) o dia estava lindo, o mar cristalino no Perequê e muito vento. Ótimo para os kitesurfers e para a minha 1ª experiência as a professional photografer. rsrsrsrs


Oeventomecustouumcelularmastudobem....
Descobri que é isso que eu amo e quero fazer pra sempre. Parar um momento da vida e através de uma imagem trazer lembranças de coisas boas para muitas pessoas: um dia na praia com sol e vento, velejo com os amigos.
A regata era até a praia do Siriúba, lado Norte da Ilhabela. O visual pra mim foi inesquecível, nunca vi o canal repleto de tantas pipas coloridas no ar, tanta energia positiva vindo da galera (até dos mais introvertidos), do mar, da situação. Adorei o dia de ontem e espero que apareçam mais oportunidades como esta.

I'm sure they will.

Ah! Algumas fotos serão publicadas. Materei vos informados.
Para o Boca, pro e organizador do evento, meus agradecimentos.
Valeu a oportunidade.

Bons ventos e boas vibrações!




16 de jul de 2008

Babilônia here I am!

3 meses e meio na Babilônia...
Vindo da Ilha na quarta pra voltar na sexta...
Curso de fotografia...

Tudo bem... é por uma ótima causa!

A propósito, minha câmera chegou, fiquei hiper, mega, monster feliz...
Já tirei fotos bem bacanas.. depois posto e aviso.

Guuuuuud naiti!

Boas vibrações!

8 de jul de 2008

Vício

A gente tem uma facilidade incrível para se viciar nas coisas, em qualquer coisa... o pior é que, nem sempre nossos vicíos são bons pra nós.
Por exemplo, a gente fica viciado em droga, álcool, cigarro, homem/mulher que não vale nada etc...

Mas pior do que a dependência química é a dependência física.
Uma amiga minha parou de fumar ontem... e foi bem radical porque um dia antes ela disse que amanhã (ontem) pararia de fumar.
Mais tarde fui na casa dela e ela estava realmente uma pilha de nervos. me pediu desculpas antes de começar a conversar por qualquer que ela viesse fazer ...
Disse até que não iria encontrar com umas amigas que iam dar uma volta (porque todas as amigas são fumantes e ela não suportaria tal situação).

Ela só fala no tal canudinho com substâncias hiper mega tóxicas inside mas, o fato é que, ela sente falta mesmo é do objeto. O cigarro. Sente falta dele entre os dedos, de conversar gesticulando com ele na mão etc...
Mas para que isso não mais acontecesse, ela resolveu guardar um LIGHT, o qual apelidamos carinhosamente de Apagadinho, pra ela se enganar nos momentos de maior aflição... ótima idéia eu achei. Até dei um Gudang Garam pra ela dar uma variada no sabor.

Ainda acho que ela deve sim sair com as amigas que fumam, com ou sem o Apagadinho, porque estar nos lugares com estas pessoas será o teste pra ela.
De resto desejo sorte e força, porque vontade dá e PASSA!
Se exteriorizar a vontade é fácil. Eu mando carinhosamente ela ir TOMAR NO CÚ!

Nossa, deu uma vontade de fumar um cigarro...

Boas vibrações e desculpe qualquer baixaria.

Hábito

De acordo com a Medicina Chinesa, para qualquer coisa se tornar um hábito na sua vida é preciso fazê-la por 100 dias initerruptamente.

Pra mim faltam só 96!
Uhuuullll!!!

Boas vibrações!

7 de jul de 2008

Meio atrasado

Festa Junina é muito legal. Digo isso relembrando meus velhos tempos de criança.
Dia de quermesse então nem se fala. Em Santos, tem o Clube Internacional de Regatas e eles costumavam fazer as melhores festas juninas (pelo menos era o que nós, crianças na época, achávamos). Tinha cadeia, correio elegante, pipoca, milho, pinhão e vários outros quitutes típicos... fora, claro, as brincadeiras.
Hoje, já adulta e com bastante responsa sob meus ombros, até me emociono com essas coisas... rsrsrs


Depois de um tempo fui na festa junina de uma escola aqui perto com a Flavia Melissa porque o sobrinho do namorado dela ia dança quadrilha e a gente, ahhh! A gente ia fazer o que os adultos fazem nas festas juninas. Com o frio que tava a gente só podia tomar vinho quente e comer umas baboseiras (que aliás não estavam tããããoooo típicas assim buuuut...).

Aiiiii... mas foi tão bonitinho. Quando a gente chegou, nos 45 do segundo tempo, o Vicenzo já ia dançar. Mas, no final das contas eu não vi A-B-S-O-L-U-T-A-M-E-N-T-E nada! Foi uma muralha de pais se formando aos poucos na minha frente e POF... tamparam toda a minha visão, não deu pra tirar fotos do Vicenzo tampouco quaisquer outras.Ai gente, mas o pouco que eu vi (entre uma cabeça e outra) da quadrilha me arrepiei toda. É tão bonitinhho sabe. Os pais devem sentir o maior orgulho de ver seus filhotes tão lindos e crescidos.

Eu mesma... me deu uma vontadinha de ter um filhinho... mas passou LOGO! Ufffaaa...

Mas a ciranda do fofo filho da Adi eu vi siiiimmm! E era um barato ver três tias titando fotos dele e toda vez que ele passava pela gente olhava e dava um sorriso!
Aliás, só pra constar, a Adi é uma querida já!

P.S. Não preciso dizer que a quadrilha mais legal foi dos adultos com professores e alunos mais velhor! Escracharam com tudo. Era um festival de mini-saia, peito muchibinha. Um barato!


Quero mais ano que vem!

Boas vibrações!

Fotos: Priscila Rocha

Casamento Caipira e Orgulho de Mãe

OrigAMEI!

Algumas semanas atrás, quando fui passar uns dias na Babilônia, comprei um livro de origamis que me pareceu ser fácil de entender. Adoro essas coisas de hand made, artesanatos etc; e, agora que a Pousada vai reformar to no pique total na decoração e descobri que com origamis é possível fazer coisas ótimas!
Masssss..... quando cheguei na casa do meu namorado, reparei que no livro só haviam símbolos cujos eu não entendia o significado, comecei a ficar bem puta (porque eu sou dessas que quandonãoconsigofazeralgumacoisaficobeeeeemmmmputamesmo!) e até dei uma patada (de leve) no pobre do meu namorado. Mas passou.
Bom, o livro era hiper, mega, master difícil... só para os prós mesmo sabe, e eu..... to só aprendendo... HOULE!

Resumindo: deixei o livro de lado, me desapontei e só!

Mas, outro dia fui caminhar com a Flávia e, na casa dela vi os livros e acessórios para origami da Nana. Me apaixonei e pedi um livro emprestado para tentar mais uma vez.
E não é que deu certo mesmo? Aí desenbestei e comecei a fazer tsurus, peixes, barcos, flores etc.

ORIGAMEI!

Agora eu, Nana e Flávia daremos início a uma oficina... porque a gente não sabe mais o que fazer pra ganhar dinheiro. Com companhia então, tenho certeza que a oficina irá de vento em popa, ops, ou melhor, de caquinho a papelzinho.

To achando óóóótimoooo!
Pelo menos a gente relaxaaaaaaaaa!

Boas vibrações!

5 de jul de 2008

4 de Julho

Aiii...
Ontem quase surtei quando liguei pro 0800 da loja que comprei minha câmera e atendeu o secretário eletrônico brasileiro, com forte sotaque americano, do escritório:

-"Obrigado por ter ligado à H&B. Nossos escritórios funciona de segunda a quinta-feira das 9 às 18horaxx e sexta-feira das 9 às 13 horaxxx."

Olhei no relógio: 10:05
- "Fudeu! O site é fria... perdi US$1600. Mas não é possível, a Flávia disse que comprou a dela pelo mesmo site. E uma amiga dela também.", pensei.

Meia hora depois:
Eu: - "Que dia é hoje?"
Ele: - "4 de Julho"

Ufaaa
4 de Julho = Independência dos U.S. of Fucking A. = Feriado Nacional lá.

Nunca me senti tão aliviada. Thanks for nothing Mr. Bush!

Boas vibrações!

A Tal MuÇarela

Há um tempo atrás escrevi meu primeiro texto em blog.

Foi a primeira final daquele quadro SOLETRANDO do programa do Luciano Huck.
Sabe como é né, sem namorado, com a casa cheia de novas amizades, começamos a conversar...

(Só um parêntesis: como eu não salvei o texto escrito (dãããã!!), vou tentar reproduzí-lo.)
De repente o Mark diz (com todo aquele jeito marrento de ser carioca):
-"Aí galera... mussarela/muçarela é com ç ou com ss"?
Antes que ele pudesse terminar de falar, eu, recém formada em Letras com ênfase em Tradução e Interpretação, respondi:
-"CLAAAAARO que é com ss".
KAKAKAKAKAKA HAHAHAHAAHHAHA HIHIHIHIHIHIHI (risadas de Mark)
-"É com ç".

Quando ele disse isso percebi que a indignação de todos foi tamanha que não mais sabiam o que dizer. O Renan é músico, com uma namorada (que ainda não era namorada, a Quina) mais do que curiosa que, claro, foi procurar no dicionário...

(Outro parêntesis: A Quina (Jaqueline) tem dessas. Moramos juntas um tempo e sei que ela tem essa mania de, de repente, se "flagar" lendo um dicionário... pode?! Whatever....)

E pasmem.. todos... não encontrei a tal muçarela, tampouco mussarela no meu super hiper mega Houaiss.
Eu tenho um negócio de sempre imaginar tudo o que as pessoas me falam (não é a toa que eu faço parte da comunidade: Minha Imaginação é Foda!), isso acontece com muita freqüência, na verdade, tudo que eu escuto tento visualizar como é ou como seria.
Quando o Mark nos deu a notícia, automaticamente minha memória visual foi acionada e comecei a visualizar: cardápios de pizzaria, embalagens do tal queijo, acho que até o caderno de caligrafia do Jardim II e, em momento algum me veio a tal muçarela.

Acredito que o fato de não estar no dicionário seja porque nem os autores deste tiveram plena certeza do que estariam falando ou.... minha edição está beeeem desatualizada. Por isso, quem se interessar, procure e, se encontrarem a tal muçarela... just let me know!
Obs. I Este papo ressurgiu porque estávamos eu e minha PARCEIRA jogando um baralhinho de letras com a Fê e o Alan (ou Allan? Ai essa Gramática... rsrs) e lembrei imediatamente de tal fato. Por isso dedico este post `a ela... Nana Ferreira.
Obs. II Ainda bem que, apesar de formada em Letras (Tradução e Interpretação), eu sou mesmo a favor da Lingüística, que se importa com o fato do receptor entender a mensagem e não às milhares de regras da Gramática.

Obs. III Só sou definitivamente contra esta linguagem internética que cada vez mais se plorifera até em filmes na TV. Isso é desalfabetização.
Quem já sabe, se acostuma e esquece. Quem ainda não sabe, nem aprende!

Obs. IV Ia quase esquecendo. Fiquei indignada com um vídeo que vi em algum dos blogs que fuço pela net em que aparece a final do último SOLETRANDO. O menino errou, mas corrigiram ao vivo, na tela. Se isso aconteceu mesmo... que horror, não?!

Boas vibrações!
Foto: Rafael Yamada
Mark Louis da Rocha Howard


4 de jul de 2008

Rotina





Adorei o novo reclame da rotina. Eis a minha, ops! a nossa...


Rochinha é a rotina do Rafa,


Rafa é a rotina da Rochinha,


Rochinha e Rafa são a rotina da Cicinha,

Cicinha é a rotina do Rafa e da Rochinha!




We LOVE each other!
Boas vibrações!